O JORNAL

Em fevereiro de 2005 acontecia mais uma festividade em Cunha - “2º Aniversário da Mocidade PJC local". Este dia ficaria gravado em nossos corações, pois Deus nos revelaria algo de estrema importância, onde impactaria todo nosso ministério referente ao trabalho de missões, um assunto de tal importância em nossa vida cristã, que muitos não conseguiam enxergar esta chamada em nosso ministério.
No segundo dia de festividade fomos até a cidade na casa do Presb. Oswaldo para pegarmos algumas coisas que usaríamos no decorrer da festividade. Quando entrei no quarto onde ficava toda literatura bíblica do presbítero, acredito que direcionado pelo Espírito Santo e ele tirou de entre as suas apostilas um jornal chamado “O bom samaritano”, este jornal era feito a muitos anos pelos jovens da Mocidade PJC de Santo André (Rua da Catequese). Começando a folhear aquele jornal pude contemplar a dimensão que Deus estava nos preparando para nos envolver mais e mais nesse trabalho de missão. Começamos a questionar o porque que este trabalho não prosseguiu avante, qual as dificuldades encontradas e sentimos a necessidade de divulgar o trabalho de missão já realizado no Vale do Paraíba para todo nosso ministério.
Chegando na igreja em Camundá nos reunimos com o pastor Wili e o irmão Antonio Junior para declarar a necessidade e possibilidade desse jornal de missões. A partir daí o Espírito Santo tomou a direção, começamos a preparar o material fotográfico, tiramos fotos da Igreja em Camundá, marco da missão no Vale do Paraíba. Fotografamos o pastor Wili e o presbítero Osvaldo em cenas que retratavam suas viagens de missão a cavalo pelas montanhas de Cunha. Já em Santo André pesquisamos toda história que envolvia a nossa jornada. Entrevistamos os irmãos que iniciaram a obra no Vale do Paraíba, analisamos as mais de 400 fotos que o pastor Wili tem em seu acervo referente à Cunha. Há mais de 15 anos ele juntamente com outros irmãos estão envolvidos nesta obra. Depois de tudo isso faltava a parte mais importante, como organizar todo aquele material escrito e fotográfico com as características de um jornal. Em uma tarde de sábado estavam reunidos o presbítero Wilson, mas em uma tarde tudo fluiu de maneira natural. Mas estávamos inseguros, pois nunca havíamos feito um trabalho daqueles. Na segunda feira seguinte, o irmão Antonio Junior encontrou-se com uma amiga que é jornalista, para pegar umas dicas de esboço para o jornal, ela escreveu em um papel, pois não poderia falar com ele naquela hora, vermos o papel verificamos que o conteúdo era exatamente o que tínhamos feito no sábado na casa do irmão Wilson, só o Espírito Santo de Deus poderia nos capacitar daquela forma em assuntos nunca vistos antes. Mas era apenas o começo de uma longa e vitoriosa jornada. Nossa primeira edição narrou os trabalhos do Vale do Paraíba, testemunhos de irmãos que ali estiveram, todo o trabalho foi completamente manual. Usávamos o escritório do pastor Wili como redação, imprimimos 300 cópias em papel ofício, dobramos uma a uma em um formado de folder, ficamos tão felizes como no nascimento de um filho ao ver a produção final. A produção da segunda edição (agora uma tiragem de 500 exemplares) surpreendeu a todos pela criatividade e riqueza de detalhes, seu conteúdo de fácil leitura cativou leitores de todas as idades. Mas Deus tinha muito mais para nos surpreender, o Senhor somou a nós irmãos de algumas igrejas do ministério, ali estava se formando um grupo de homens e mulheres de Deus cheios de criatividade e vontade de trabalhar na obra missionária. As reuniões sempre abençoadas por Jesus, Nossa terceira edição (tiragem de 1000 exemplares) foi um presente do céu, já tínhamos matérias bem elaboradas, excelente qualidade visual e o melhor que tudo isso, estava sendo impresso em gráfica. Mesmo com o custo elevado, com muita luta e dificuldade financeira a quarta tiragem (1000 exemplares) e a quinta edição (tiragem de 1500 exemplares) presenteou nossos leitores com excelentes matérias sobre o carnaval, homossexualismo, teoria da criação, espaço dedicado as crianças, ensino bíblico e muito mais. Fomos fotógrafos, editores, colunistas, design, comentaristas, colaboradores, conselheiros e amigos, capacitadas pelo Espírito Santo de Deus e empenhadas na obra de missões que é o motivo deste jornal. Em Setembro de 2006 foi impresso a última edição, pois devido as dificuldades financeiras para a produção do jornal, se fez necessário adiar temporáriamente as futuras edições, mas não desistimos, pois agora com as facilidades da Internet e seu incrível alcance, vamos continuar a divulgar os trabalhos missionários e evangelisticos de nosso ministério em todo Brasil. Aguardem em breve muitas novidades!